quarta-feira, 5 de julho de 2017

COMO CORREU O ANO QUE ESTÁ PRESTES A ACABAR

Olá amigos
O ano que está prestes a acabar correu assim assim
Tenho um casal que  só agora começou a por - Pergunto; ...  para quê ? Para deitar os ovos fora- ,,, Tenho l00 anilhados e não quero mais . Este ano deixou muito a desejar.
Guilherme Silva de Canários T,Silva

domingo, 5 de março de 2017

MORREU UM CANÁRIO DOS NOVOS

Olá amigos
Morreu o canário com a anilha  nºl, dos novos
A canária velha não o alimentava suficientemente e eu não dei fé a tempo. Morreu com o papo vazio.
Cumprimentos
Canários T.Silva

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

CANÁRIO VERMELHO

Canário Vermelho
A cor vermelha não existe no canário silvestre,sendo obtida no canário do- mestico a  partir  do  cruzamento híbrido entre o macho do Cardinalito da Venezuela e a fêmea do canário. O Cardinalito tem na sua herança genéti- ca o gene vermelho que lhe permite receber o carotenóide vermelho,conti- do em determinados vegetais. Esta operação decorre principalmente no fí- gad,o motivo porque só os pássaros saudáveis devem adquirir a cor verme lha uniforme.   Como estamos a falar de um carotenóide (cantaxantina), a sua assimilação só terá interesse durante o período da muda da pena, pelo que já foi descrito anteriormente.

Os  primeiros híbridos  das duas espécies referidas  foram  obtidos por um criador  alemão  por  volta de 1920, mas só 10 anos mais tarde se começa- ram a divulgar os canários de factor vermelho.Os canários deste factor di- videm-se  em 2 grupos, vermelho e  alaranjado, que por sua vez também se dividem em outros 2 grupos, os de fundo claro(Lipocrómicos) e fundo escu ro (Melânicos).A configuração do canário com factor vermelho é totalmen te idêntica à do canário comum,sendo diferente na coloração da plumagem


Na muda da pena ,  a  cor vermelha  desaparece devendo ser ministrado na alimentação ou na água uma substância  pigmenária de forma a conservar a cor vermelha.  Por precaução estes produtos deveram ser dados à discri- cão algum tempo antes da muda e mantidos algum tempo depois da mesma Durante esta época deve-se evitar dar verduras, gemas  de ovo  e  sementes de  colza, por estas apresentarem  um colante amarelo  (Luteolina)  na sua composição,sendo assim deve-se dar uma alimentação rica em sementes de aveia e de semilha, não esquecendo a cenoura e como  foi dito o respectivo corante.

Nos canários de factor vermelho,uma plumagem intensa não significa obri-gatoriamente uma cor mais viva,mas sim uma determinada forma de distri- buir os pigmentos pela plumagem.
Como em todas as raças de canários, a plumagem pode ser do tipo NEVA- DO ou do tipo INTENSO. Quanto à primeira tem uma tonalidade mais cla- ra e o canário apresenta um aspecto mais denso e volumoso, quanto  à  se- gunda  tem  uma tonalidade mais  viva e intensa parecendo o canário mais esguio com as penas mais aderentes ao corpo.

Podemos ainda falar na variedade MOSAICO em que o canário  tem duas cores completamente distintas, em que o vermelho ou alaranjado é mais carregado nos machos do que nas fêmeas, facto esse pelo qual se distingue com alguma facilidade os machos das fêmeas

sábado, 11 de fevereiro de 2017

VAMOS VER COMO CORRE O ANO

Olá amigos
Depois de ter posto a namorar os meus passarinhos no dia l/1 do corrente ano, juntei-os no dia  16/1 e tive a primeira ova no dia 1/2/2017.  Destas tenho, para já, 3 ovas cheias e amanhã conto ter  9 ou  10 ovos cheios.
O tempo está  frio e eles estão com pouca vontade. Vamos ver como corre o ano.
Cumprimentos
Canários T. Silva

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Assim vão as minhas classificações do ano 2016(FAZ PARTE DO MEU PALMARÉS)

VI MONOGRÁFICA INTERNACIONAL TERRAS DE PORTUGAL - Rio Meão 
CANÁRIO ARLEQUIM PORTUGUÊS
Canário Fêmea poupa .... anilha 31.............. 3º lugar
.....................................................................................................  
11º- campeonato ornitológico Internacional C.O.M. do atlântico - Exponor - Matosinhos
Canário Fêmea poupa --- anilha 31 obteve 90 pontos
Canário Macho PAR --- anilha 33 obteve 89 Pontos
-------------------------------------------------------------------------  
CLUBE ORNITOLÓGICO DE FREAMUNDE
" Individual "
Tirei quatro primeiros prémios. anilhas 23.32 -72 e 66
 três segundos prémios- anilhas 93 - 97 e 118
" quatro terceiros prémios- anilhas 84 -78 - 33 e 43
--------------------------------------------------------------------------  
Clube Ornitológico da Lixa
INDIVIDUAL E POR EQUIPAS
4 primeiros Prémios 1 equipa -anilhas  76 - 33 - 24 e 41
--------------------------------------------------------------------------- 
Associação Ornitológica de Paços de Ferreira
INDIVIDUAL E POR EQUIPAS
anilhas 34 - 31 - 91 e 28
4 primeiros prémios
----.----------------------------------------------------------------------        









terça-feira, 25 de outubro de 2016

DIZERES DE UMA ANILHA FEDERADA

Olá amigos

São diversas as pessoas que me têm telefonado sobre as anilhas
Quero deixar aqui bem claro que :.
1º . Trata-se de uma anilha Federada FONP
2º.  Todas as anilhas tem a seguinte descrição:
                 1 - . .....  Numero da anilha
                 2- .......   A seguir tem FNP e um numero por baixo,no caso,161
                 3- .......   A seguir tem o nome onde se faz a requisição (Neste caso tem o nome da  Associação ou Clube)                                                                4- .......    e A seguir tem o numero do STAM do criador.
Não tem que dizer o ano .... Para isso  EXISTEM AS CORES. Não venham cá com referências.
Estraguei uma anilha de 2016 para completar esta situação que fica abaixo.



Cumprimentos
Canários T. Silva    

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

SEMPRE HÁ CADA UMA !!!

Olá amigos

Parece impossível .... mas não foi . Aconteceu mesmo.
Aconteceu que paguei a inscrição dos m/passarinhos no Clube de Canários de Postura de Valongo e... por estranho que pareça  confundi a data da entrega dos  mesmos. ... tinha-os levado a Rio Meão
no Domingo de manhã   e logo pensei em levá-los no sábado de tarde  a Valongo o que aconteceu. Porém, chegado ao destino, estou com um amigo meu que me disse que havia limpado quase tudo na exposição. Como assim !? Retorqui prontamente ! Ficamos a olhar um para o outro e às tantas ele disse ,,, não me diga que vem agora trazer os seus passarinhos... a exposição foi de manhã:
Fiquei que pior que estragado ! Eu não lhe disse ontem, telefonicamente, que tinha de levar os meus passarinhos a Valongo ? Isto na sexta de tarde.
Em conversa, na antevéspera, disse a um amigo tudo certo ( que a exposição era na sabado e qie estava previsto ser de manhá a análise dos juizes ). ao ponto de ele me dizer que passava por lá !
Porque confundi eu?
É caso para pensar duas vezes . Sempre há cada uma !

Cumprimentos
Canários T. Silva

domingo, 25 de setembro de 2016

GLOSSARIO ORNITOLOGICO

ALELOS –
Genes em que se designam os caracteres.

AMOSAICADO - Canário nevado com tendência a apresentar marcação de mosaico.

ANEL - Abraçadeira inviolável para controle de criação, o mesmo que anilha.

ANILHA - Abraçadeira inviolável para controle de criação, o mesmo que anel.

AUTOSSOMAL - Mutação independente do sexo dos indivíduos do casal.

AVE PRONTA - Ave apta para iniciar o período de reprodução.

BARBAS - Os filamentos localizados de um e de outro lado do raque das penas.

BÁRBULAS - Cada um dos pequenos filamentos laterais das barbas das penas.

BASTÕES - Localização das melaninas negra e marrom na plumagem do canário.

CANÁRIO BORRADO – Canário com manchas pretas nos lipocrómicos e manchas brancas nos melânicos.

CANÁRIO COM FATOR – Canários com lipocromo vermelho.

CANÁRIO NORMAL – Denominação dada ao canário clássico.

CANÁRIO SIMÉTRICO – Canário malhado possuidor de desenhos simétricos de vários 
padrões 

CANTAXANTINA - Pigmento de cor vermelha .... pode ter outra cor avernelhada

CAROTENO - Pigmento de cor laranja ou vermelha.

CAROTENOIDES - Grupo de pigmentos solúveis em gordura, semelhante ao caroteno, tais pigmentos tem sua cor variando do amarelo ao vermelho.

CATEGORIA - Forma pela qual o lipocromo é distribuído na plumagem.
CLOACA - Orifício comum à reprodução e eliminação de fezes, urina e ovos.

CONSANGUINIDADE - Parentesco de sangue.

COR DE FUNDO - Termo utilizado para descrever a presença ou ausência de lipocromo

CROMOSSOMAS - Filamentos encontrados nas células, que carregam os genes, responsáveis pelas informações genéticas de um ser vivo.

CROSSING-OVER – processo da meiose onde os cromossomas se dividem entre si.

DESPIGMENTAÇÃO - Ausência de pequena proporção de certo pigmento.

DILUIÇÃO - Forma pela quais as melaninas se apresentam em sua intensidade mínima.

DIMORFISMO SEXUAL - São as diferenças entre machos e fêmeas, visualizadas com uma simples observação dos pássaros.

DOMINANTE - Pássaro de caracteres dominantes às demais cores de fundo.

DORSO - Parte posterior das costas.

ENVOLTURA - Define as melaninas dispersas na plumagem do canário, que não estão presentes nos bastões e estrias.

ENZIMAS - São catalisadores de natureza protéica produzida por células vivas.

EPISTÁCIA - Fenômeno pelo qual, um par de genes impõem suas características, inibindo as características de outros.

ESPÉCIE –
 Conjunto de indivíduos semelhantes no aspecto morfológico, capazes de se
reproduzir, gerando descendentes férteis

ESTRIAS - Localização das melaninas negra e marrom na plumagem do canário.

EUMELANINA - Coloração negra ou marrom que se deposita na plumagem, formando os desenhos (estrias).

EUMELANINA MARROM - Pigmento marrom no centro das penas.

EUMELANINA NEGRA - Pigmento preto no centro das penas.

FATOR - Elemento que concorre para o resultado de uma mutação.

FATOR AZUL – Grande inibidor de feomelanina sendo o principal responsável pelo brilho dos canários.

FATOR LETAL - Os fatores intenso e branco dominante acasalados entre si, morte de 25% dos embriões.

FAUNA SILVESTRE EXÓTICA - Conjunto de espécies animais silvestres introduzidas em uma área onde não existem naturalmente.

FAUNA SILVESTRE NATIVA - Conjunto de espécies silvestres que ocorrem naturalmente em determinada área.

FENÓTIPO - características genéticas observadas externamente em um canário

FEOMELANINA - Pigmento marrom que se depositas nas extremidades das penas

FLANCO - Cada uma das duas regiões abdominais, direita e esquerda.

GENES - Uma parte de um cromossoma que resulta em certa característica.

GENÓTIPO - Conjunto de genes que contém a informação genética completa para se construir um individuo.

HABITAT - Lugar natural onde um organismo vive.

HARMONIA - Pontuação atribuída aos quartetos, pelo mínimo de diferenças entre os pássaros.

HETEROZIGOTO - Chamamos ao pássaro totalmente portador de alguma mutação não puro.

HIBRIDAÇÃO - É a introdução de um gene de uma espécie, em outra, através de
cruzamentos entre aves diferentes.

HÍBRIDO - Pássaro resultante do cruzamento de espécies distintas. Um exemplo é
o cruzamento do canário com o Cardenalito da Venezuela para obtenção do fator vermelho.

HOMOZIGOTO - Pássaro de genes alelos idênticos, pássaro que não porta nenhuma mutação totalmente puro.

INO - Terminologia aos canários albinos, lutinos e rubinos (canários com olhos vermelho, sem eumelanina negra).

INTENSO - Denominação ao canário com lipocromo amarelo ou vermelho, atingindo toda a extensão das penas.

LINHA CLARA – Grupo de canários lipocrómicos caracterizada pela ausência total
de melanina.
LINHA ESCURA – Grupo de canários melânicos caracterizada pela presença de melaninas.
LINHAGEM - Conjunto de pássaros com consanguinidade controlada.

LIPOCRÓMICO - Todo exemplar que tenha a subplumagem branca. Para conferir, devemos soprar e observar a parte das penas próximo a pele.

LIPOCROMO - Define a cor amarela ou vermelha dos canários

LIPOCROMO DOURADO - Lipocromo indesejado, na qual a cor amarela aparece como gema de ovo.

LIPOCROMO LAVRADO - Lipocromo indesejado, na qual a cor amarela aparece muito diluída e fosca.

LUTINOS - Canários amarelos de olhos vermelhos.

MELÂNICO CLASSICO – Cor básica da linha escura.

MELÂNICOS – Todo exemplar de subplumagem negra, podendo variar desde o bege claro até ao negro, passando por várias tonalidades de marrom.

MELÂNICOS ADJUNTOS – Exemplares que apresentam alguma mutação.

MOSAICO - É um canário com Dimorfismo sexual onde o depósito de lipocromo é restrito em áreas específicas da plumagem; máscara facial, ombros, uropígio e peito, fêmeas e machos são julgados separadamente.
MOSAIQUISMO - Região de localização de lipocromo nos canários mosaicos

MUDA - Época obrigatória de renovação de plumagem.

MUTAÇÃO - Constituição hereditária com aparecimento de caráter inexistente nas gerações anteriores, pode ser ligada ao sexo ou autossomais.

NEVADO - Lipocromo apenas na metade da pena

NÉVOA OU NEVADISMO - Parte branca, da extremidade das penas, dos canários nevados.
OVO CHEIO - Ovo fecundado

OVO CLARO - Ovo que não foi fecundado

OVOSCOPIA - Ato de examinar ovos em fecundação (sétimo dia) para verificar se 
estão fecundados.
OXIDAÇÃO - Forma pela quais as melaninas se apresentam em sua intensidade máxima

PASSE-PARTOUT – Canário verde portador de todas as mutações.

PENUGEM - Primeiras penas que surgem num pássaro.

PIGMENTAÇÃO - Coloração através de substâncias.

PINTO - Canário sem origem definida.

PIO - O mesmo que pinto

QUISTOS - Pela impossibilidade da pena romper a pele e atingir seu desenvolvimento, fazendo com que ela e algumas vizinhas fiquem abaixo da pele, formações de bolas (caroços).

RECESSIVO - É o fator responsável pela ausência absoluta de carotenóide com inibição total do depósito de lipocromo
REMIGES - Penas grandes das asas.

RETRIZES - Penas grandes da cauda.

ROLLER – Diz-se do Canário Harz, de canto melodioso clássico, originário da Alemanha, este canário tem canto mais baixo que os demais, tendo como único item para concurso, o canto.

RUBINOS - Canários de plumagem e olhos vermelhos.

SCHIMELL - Manifestação indesejável de nevadismo em algumas regiões da plumagem dos canários. Característica essa que apresenta desvantagem para efeito de concurso.
SEXO-LIGADA - Denominação à transmissão de uma mutação no cromossoma "X", só o macho porta.

SIRINGE - Órgão interno do pássaro responsável pelo canto.

SUBPLUMAGEM - São as penugens constituídas de penas finas, sedosas, rachões mole e barbas soltas.

TETRIZES - Penas que recobrem todo o corpo do canário.

TIPO - Avaliação da quantidade de melanina no canário. Subdivide-se em Eumelanina e Feomelanina (estrias, bico, pés e unhas)

UROPÍGIO - Região do corpo do pássaro, localizado junto à cauda, onde estão localizados o par de glândulas uropígias.

VARIEDADE – Termo usado na planilha


PS: - Tirado do Blogue do Sr. Armindo Tavares

domingo, 11 de setembro de 2016

EXPOSIÇÕES 2016 do Distrito do Porto

Olá  amigos
Coloco aqui as exposições de que vou sabendo, com toda a certeza, do distrito do Porto.

 Clube de Canários de Postura de VALONGO
DIA 14 e 15 DE OUTUBRO 2016
Receção de aves dia 14 das 16,30 às 19,30 e dia l5 das 07,30 às 08,00
Julgamento dia 15 das 09,00 às l5,00
DEVEM  CONSULTAR O CLUBE





ORNISHOW INTERNACIONAL DO DOURO 2016
COG -  CLUBE ORNITOLÓGICO DE GONDOMAR
COP -  CENTRO ORNITOLÓGICO DO PORTO
COM -  CLUBE IND. ORNITOLÓGICO DE MATOSINHOS
PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL DE COVELO - GONDOMAR
Recepção: 05 e 06/11-2016   -    Abertura: 11 a 13 de Novembro 2016


7ª exposição de Famalicão .- Distrito de Braga - PORTAS DO MINHO
Dia 02 de DEZEMBRO  a 04 de DEZEMBRO de 2016
Organizado pelo  Clube Ornitológico  da Trofa "Distrito do Porto"
Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente aos sócios.

 32ª. Exposição do Clube Ornitológico de FREAMUNDE 10 a 13 de Novembro-2016
Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente
Inscrição das aves até 30 de OUTUBRO até às l2 horas-2016
Receção das aves  em 5 de NOVEMBRO das 10 às 12 horas e das 14 às 20 horas-2016
Organização : 08 e 09 de  Novembro-2016
Abertura de 10 a 13 de NOVEMBRO~ 2016
 

                                       

Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente aos sócios

5ª EXPOSIÇÂO DE VILA DAS AVES
Exposição que se irá realizar Bombeiros da Vila das Aves.
As inscrições estão abertas até dia 4 de Novembro.
Entrega das Ave será dia 5 Novembro e Julgamentos dia 6 Novembro. A abertura exposição será dia
10 de Novembro até dia 13 Novembro.

Devem consuktar os Bombeiros de Via das Aves


9º. Grande Prémio COSTA VERDE
Associação de Canaricultores de Vila do Conde
De 18 a 20 NOVEMBRO 2016
Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente aos sócios


Associação Ornitológica de PAÇOS DE FERREIRA
De 25 a 27 NOVEMBRO de 2016
Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente aos sócios
                                           


Clube Ornitológico da LIXA
de 25 a 27 NOVEMBRO

Regulamento, Ficha de inscrição e todas as informações serão enviadas oportunamente aos sócios

Cumprimentos
Canários T.Silva